8 passos para criar uma boa Estratégia de Conteúdo para Redes Sociais


Criar conteúdo nas redes sociais não é só anunciar serviços e produtos, mas sim criar laços de relacionamento e transmitir informação que agregue valor ao dia a dia das pessoas. De modo a extrair o máximo dos vários canais sociais, trazemos até si 8 passos essenciais para criar uma boa estratégia de conteúdo para redes sociais.

Apostar numa boa estratégia de conteúdo para redes sociais é mais do que publicar imagens e textos, é investir no seu negócio. Um conteúdo bem estruturado serve para gerar interesse nos produtos e serviços de uma empresa, aumentar o tráfego para o website, ampliar a notoriedade da marca e gerar confiança e reconhecimento entre o público-alvo.

Ao criar uma ligação com os seus seguidores, que vão interagindo, partilhando e aprendendo com as suas mensagens, poderá ganhar novos clientes. Por isso, partilhamos consigo 8 passos para criar uma boa estratégia de conteúdo para redes sociais. 

8 Dicas para criar uma boa estratégia de conteúdo

1. Definir as Personas

A representação fictícia do cliente ideal do seu negócio é um dos passos mais importantes na delineação de uma boa estratégia de conteúdo, uma vez que é o fio condutor da criação dos materiais a publicar e personalização das campanhas. 

Por ser baseada em dados reais sobre o comportamento e características demográficas dos clientes, é uma preciosa ferramenta que ajuda a melhor compreender quem é o cliente ideal e o que ele precisa. Quanto mais souber sobre o seu público-alvo e quanto mais partilhar sobre a suas paixões e dificuldades, mais fácil se tornará a interação. É extremamente importante saber que tipo de audiência quer atrair, assim como as suas histórias pessoais, motivações, objetivos, desafios e preocupações. 

Personas bem definidas significam o desenvolvimento de conteúdo de alta qualidade e focado nas dores do indivíduo, em que linguagem, tom, temas e tamanho dos conteúdos são estrategicamente delineados. Em contrapartida, uma estratégia de conteúdo que não corresponde às expectativas do seu público-alvo apresenta conteúdos desalinhados e pouco atrativos.

2. Delinear objetivos

Todas as estratégias definidas para as redes sociais deverão ter uma intenção clara. O que deseja que a pessoa faça ao ver determinada publicação? Que visite o site, que apenas comente, que partilhe a publicação ou que entre em contacto consigo?

Defina objetivos específicos, mensuráveis, realizáveis, relevantes e temporais (SMART). Objetivos concretos ajudam a formatar cada publicação, facilitam a gestão das métricas e a tomada de decisão.

Os objetivos mais comuns estão relacionados com:

  • o aumento da notoriedade da marca;

  • aumento da taxa de interação com a marca nas redes sociais;

  • ampliação das vendas;

  • angariação de leads;

  • direcionamento de tráfego para o site;

  • e, em última instância, a venda.

3. Compreender a jornada de compra

A Jornada do Consumidor permite perceber qual o caminho percorrido pelo cliente até à aquisição de determinado bem ou serviço. Consoante a etapa em que se encontra, o conteúdo deve ser personalizado a esse estágio de compra.

Ao conhecer a Jornada de Compra da sua persona desde o momento em que esta encontra o seu conteúdo até o momento em que se torna cliente, facilmente percebe que as suas necessidades mudam ao longo do processo e que, para cada uma das suas necessidades, existem diversos formatos de conteúdos. Apesar de, geralmente, todos terem utilidade em cada uma das etapas, alguns conteúdos, pela sua profundidade e funcionalidade são mais aptos e persuasivos numa determinada fase da jornada.

4. Determinar os conteúdos adequados a cada etapa do funil de vendas

Mapear o que deve ser feito para cada etapa ajuda a equilibrar a produção de conteúdo.

Na fase da aprendizagem, o consumidor descobre que tem um problema ou necessidade. É aqui que a sua empresa tem de atrair a atenção do cliente com conteúdos mais amplos e que despertem a sua atenção.

Na etapa do reconhecimento, o potencial cliente já está mais consciente do problema que precisa ser resolvido e pesquisa ativamente uma solução. Aqui, os conteúdos já devem ter um nível mais aprofundado e focado no problema e respetiva resolução. 

Após pesquisar sobre o assunto, o comprador começa a comparar as possíveis soluções - consideração da solução. Neste passo é interessante criar o senso de urgência, de modo a que o consumidor não tenha tempo de ir atrás de outras soluções. Os conteúdos devem ser voltados para casos reais e resultados concretos.

No fim da jornada, o cliente analisa as opções e toma a sua decisão de compra. É aqui que tem que o convencer que o seu produto ou serviço é a escolha certa. A conversão é mais fácil quando disponibiliza materiais comparativos que mostram claramente o seu diferencial relativo aos demais no mercado.

5. Analisar a concorrência

Analise os seus concorrentes, o modo como trabalham e os tipos de conteúdo que publicam. Tire ideias para o seu próprio negócio e adapte à sua realidade. Verifique quais as lacunas na entrega de conteúdo de valor que os seus concorrentes apresentam e esforce-se por supri-las. 

6. Gerar ideias e reciclar conteúdo

Existem várias plataformas para pesquisar os temas em voga, tais como AnswerThePublic, Google Trends, BuzzSumo ou Ubersuggest, entre outras. Para além de lhe dar as tendências, ainda contribui com novas ideias de conteúdo relacionadas com o tópico.

Se quiser ser mais arrojado, procure pelos livros que estão no top de vendas na Amazon, identifique os que são sobre a sua área de negócio, espreite o índice e escreva sobre os temas sugeridos. Ou veja reviews e pedidos de apoio em sites ou fóruns da área, e escreva sobre aquilo que as pessoas mais pedem ou se queixam. 

Por outro lado, não há necessidade de criar conteúdo do zero constantemente. Pode reutilizar conteúdos em formatos diferentes ou ligeiramente modificados. Há sempre seguidores novos a chegar às suas redes sociais que não conhecem o seu trabalho e que podem não dominar os assuntos falados. E é para essas que estará a falar.

7. Delinear o Calendário Editorial

O Calendário Editorial é um plano de ação cronológico detalhado do que publicar e quando. Serve para coordenar a produção de conteúdo e deve ter prazos realistas, destaques de datas relevantes e sazonalidades

A importância de criar um Calendário Editorial prende-se com a necessidade de organização dos conteúdos de acordo com uma linha de raciocínio específica. Ao manter a coerência e consistência de publicações, o algoritmo das plataformas sociais irá beneficiar a sua página e as pessoas desenvolverão o hábito de visitar o seu perfil para acompanhar as novidades, o que também proporciona um melhor posicionamento. 

8. Avaliar os resultados e redefinir a estratégia

Testar é a palavra de ordem. Há conteúdos e formatos que funcionam melhor que outros e alguns não funcionam de todo. Saber qual o desempenho do conteúdo depois de publicado vai ajudar a que compreenda melhor o seu público-alvo e fornecer-lhe informações valiosas sobre como melhorar conteúdos futuros. Quanto maior a frequência de publicações, maior a clareza da informação. 

Uma das vantagens do digital é, precisamente, o feedback quase em tempo real da sua audiência. O número de interações, partilhas, comentários e todas as informações que consegue retirar através das ferramentas analíticas de cada rede social, permitem que avalie que tipo de conteúdo tem mais impacto para o seu público-alvo, em que horários e dias as pessoas estão nas plataformas e qual o formato que resulta melhor (vídeo, fotografia, artigos, diretos, etc).

Uma boa estratégia de conteúdo para redes sociais não é necessariamente aquela que se torna viral. É, antes, aquela que é personalizada e eficaz para a audiência que quer atingir e deve obedecer a 4 pilares principais:

  • entreter

  • inspirar

  • educar

  • e convencer.

Sobretudo, deve agregar valor, responder às dores e dúvidas do seu público-alvo e prender o interesse através de conteúdos exclusivos, interessantes e emocionantes. 


Para que a faturação não seja um obstáculo ao desenvolvimento de uma boa estratégia de conteúdo, mas antes uma valente ajuda, conte com o InvoiceXpress. Por ser uma ferramenta prática e intuitiva de faturação, permite a rápida emissão e consulta de documentos, envio automático de faturas para os clientes e personalização do documento. Com tantas facilidades, sobra-lhe mais tempo para criar conteúdo e para se dedicar ao que realmente importa: o seu negócio.


Magda Santos

Entusiasta do Marketing Digital e apaixonada pela escrita, por livros e viagens. A Magda espera um dia dar a volta ao mundo com a sua filha.

blog comments powered by Disqus



Fale connosco!

Somos uma equipa dedicada a responder a todas as suas questões de forma rápida e eficaz.

Acreditamos que o suporte é a nossa melhor funcionalidade.

Ponha-nos à prova!